22 de fev. de 2021

Interferência de Bolsonaro causa prejuízo de R$ 100 bilhões de reais na Petrobras

A Petrobras já chegou a ter valor de mercado de R$ 510 bilhões de reais em 2008. (Foto: Reuters)

A Petrobras encolheu mais de R$ 100 bilhões desde sexta-feira (19), quando o presidente Jair Bolsonaro anunciou a troca do presidente-executivo da estatal, Roberto Castello Branco. Com a interferência o mercado financeiro fez a estatal perder valor de mercado.

Só nesta segunda-feira (22), os papéis da companhia desabaram mais de 20% na Bolsa brasileira, o que representa R$ 74,2 bilhões apenas no pregão de hoje. Essa foi a segunda maior queda diária em valor de mercado da Petrobras desde o início do plano Real.

O tombo de hoje, se junta ao da sexta-feira, quando a estatal se desvalorizou em R$ 28 bilhões só com as ameaças de Bolsonaro de interferir na direção da companhia, quando o general Joaquim Silva e Luna, atual diretor da Itaipu Binacional, foi anunciado para a presidência da Petrobras, no lugar de Roberto Castello Branco. A troca depende do aval do Conselho de Administração da Petrobras, que tem reunião prevista para amanhã (23).

Com a desvalorização de R$ 100 bilhões, a Petrobras passou a ter valor de mercado de R$ 280,5 bilhões, contra R$ 382,9 bilhões registrados na última quinta-feira (18) no fechamento da bolsa de valores. A estatal já chegou a valer R$ 510 bilhões em 2008, no início da gestão do presidente Bolsonaro, o valor de mercado da estatal era de R$ 316 bilhões.

A maior queda diária já registrada no valor de mercado da Petrobras, ocorreu em março do ano passado, quando no dia 9 daquele mês, a estatal perdeu R$ 91,1 bilhões de reais em valor de mercado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br