19 agosto 2018

Quatro presos são encontrados mortos com sinais de enforcamento na manhã deste domingo na Penitenciária de Alcaçuz



Palco de uma das rebeliões mais duras, onde dezenas de presos foram mortos por outros detentos, a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, região Metropolitana de Natal, volta a registrar novas mortes.

Na manhã deste domingo (19), corpos de quatro detentos foram encontrados com sinais de enforcamento dentro do Pavilhão 5, o Rogério Coutinho Madruga. A informação foi confirmada pelo Governo do Estado, que dias atrás, através do secretário de Segurança comemorava a aparente tranquilidade, naquela que é a maior penitenciária do Estado.

Agentes penitenciários informaram ao blog, que os quatro detentos eram ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), porém deixaram o grupo paulista, para se filiarem ao grupo potiguar Sindicato do RN, a troca é apontada como uma das causas das mortes.

Os mortos foram identificados como: Iuri Yorran Dantas Azevedo, de 24 anos, Rodrigo Alexandre Farias Araujo, de 26, Thiago Nunes Oliveira Silva, 24 e Ytalo Nunes de Sousa, 25. A identificação foi confirmada pela Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania).

A Delegacia Especializada em Homicídios e o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) foram acionados pela direção do Rogério Coutinho Madruga. A Polícia Civil ficará responsável pelas investigações das mortes e um laudo do ITEP vai apontar a causa real das mortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br