31 de jan. de 2021

Apesar de liderar, audiência e público da final da Copa Libertadores no SBT representaram queda de 24,4% e 21% que a edição de 2019 exibida pela Globo

Final da Copa Libertadores de 2020 teve queda de quase 25% de televisores ligados e de 21% de público em relação com a final de 2019. (Divulgação/CONMEBOL)

Apesar da liderança durante a transmissão da final da Copa Libertadores 2020, exibida ontem (30) pelo Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) direto do Maracanã, a audiência média foi menor que a da final de 2019 exibida pela Rede Globo, quando de virada, o Flamengo derrotou o River Plate por 2 a 1.

Em 2019, sem um time paulista na disputa, a média da Globo foi de 33 pontos só na cidade de São Paulo, principal praça publicitária e referência para o mercado, enquanto a disputa entre Palmeiras e Santos, o SBT teve uma média de apenas 25 pontos, feito que a emissora de Silvio Santos não alcançava desde 2004, quando exibiu um dos filmes da franquia Harry Potter. Na capital paulista, isso representou uma queda de 24,4%.

Ao comparar o número de pessoas que assistiram ao jogo na cidade de São Paulo, em 2019 foram 8,366 milhões de telespectadores contra os 6,572 milhões no SBT, isso representa uma queda de público de 21%.

Quando a comparação é para toda a competição, o SBT teve uma média geral na Grande São Paulo de 12 pontos, com a exibição dos 11 jogos. A competição, que iniciou a fase de grupos com alguns jogos exibidos pelo Grupo Globo, obteve média de 24 pontos, enquanto em 2019, a Libertadores rendeu média de 26 pontos na Grande São Paulo para a Vênus Platinada.

Na TV paga, o Grupo Globo com os canais SporTV liderou com a final da Libertadores que foi exibida pelos canais Fox Sports e ESPN. Apesar de publicamente se mostrar satisfeita com a parceria com o SBT, internamente a CONMEBOL viu a queda com preocupação, segundo informações apuradas junto à imprensa internacional.

O Grupo Globo decidiu reincidir o contrato de transmissão da Libertadores até 2022, após a CONMEBOL não aceitar a proposta da emissora de reduzir os valores de pagamentos do contrato, a emissora alegava perdas financeiras provocadas pela pandemia de coronavírus, que provocou a paralisação da competição por alguns meses, mas não foi atendida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br