Governo do Paraná mostra interesse e vai assinar acordo com a Rússia para comprar a 'Sputnik V', vacina contra a Covid-19 registrada pelo governo russo

Acordo entre o Governo do Paraná e a Rússia para testar, produzir e distribuir vacina contra Covid-19, a Sputnik V, deve ser assinado nesta quarta-feira (12). (Foto: Reprodução/HealthNews)

Após o anúncio do registro da primeira vacina contra a Covid-19 ganhar o mundo, o governo do Paraná anuncia que vai assinar acordo com a Rússia para adquirir a vacina, que recebeu o nome de 'Sputnik V'. No acordo, que deve ser assinado amanhã (12), o governo do sul brasileiro prevê a realização de testes, a produção e a distribuição do produto.


Um encontro entre o governador Ratinho Junior (PSD) e do embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, está agendado para esta quarta-feira, e tudo se encaminha para se fechar o acordo para a produção da vacina aqui no Brasil.


Apesar da Rússia ter registrado essa que é a primeira vacina contra o coronavírus no mundo, cientistas estrangeiros estão preocupados com a eficiência do produto, uma vez que os protocolos utilizados pela Rússia foram pouco divulgados no meio científico. Caso o acordo entre o Governo do Paraná e a Rússia seja firmado, o protocolo russo terá que ser compartilhado com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para que outras etapas que possam atestar a eficácia da vacina possam prosseguir no Brasil.


O interesse do Governo do Paraná na vacina russa ocorreu no final de julho, quando um protocolo de intenções foi entregue pelo secretário-chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, ao embaixador russo. O Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná), que é parceiro do Ministério da Saúde do Brasil, deve ser um dos polos que serão utilizados para fabricar e distribuir a Sputnik V pela América Latina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial