28 abril 2018

Pilotos do voo da Chapecoense sabiam com mais de duas horas de antecedência que combustível iria acabar

Destroços do avião da LaMia que caiu com equipe da Chapecoense em Medellín, na Colômbia. (Foto: AP Photo/Fernando Vergara)
A tripulação do voo da Chapecoense sabia da emergência 40 minutos antes da queda. A conclusão, foi divulgada nesta sexta-feira (27), após o fim da investigação do acidente feita pela Aeronáutica Civil da Colômbia.

Segundo as investigações, durante todo esse tempo, o avião da LaMia ficou circulando, sem combustível, nas montanhas dos arredores de Medellín, onde se chocou e acabou matando jogadores e dirigentes do clube, além de jornalistas. 

Mesmo com luzes vermelhas e sinais sonoros na cabine, a tripulação nada fez diante da emergência, apontou o relatório final da investigação. Os investigadores atribuíram a pane seca (em consequência, o acidente) à gestão de risco ineficiente da empresa aérea LaMia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br