26 de mar. de 2018

Pesquisa com perfil do público e empregabilidade no Carnaval Multicultural de Natal é divulgada

Prefeito Carlos Eduardo destacou a importância do carnaval para a economia da cidade. (Foto: Alex Régis)
Foi divulgada na manhã de hoje (26) pela Fecomércio-RN (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN), pesquisa que revelou o perfil do público e empregabilidade no Carnaval Multicultural de Natal. Os dados foram apresentados pelo presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz, na sede da entidade, no bairro do Alecrim. Os números apresentados apontam um crescimento de público em 26,7% e 52,23% a mais na movimentação financeira no período da festa, na capital potiguar.

“A pesquisa serve como uma espécie de guia para orientar investimentos públicos e das empresas também. Os números apontam que o evento deu certo. Ano após ano a nota de aprovação cresce. Este ano a nota foi de 8,65 contra 8,63 em 2017 de nota geral da população para a festa. Cerca de 89,8% dos que estiveram na festa disseram que pretendem participar de novo em 2019. Ou seja, a festa foi aprovada”, explicou.

A empregabilidade foi outro tema destacado pela pesquisa, que entrevistou 301 comerciantes e abulantes durante os quatro dias de festa. Para 77,4% dos entrevistados, o evento teve um impacto positivo no seu negócio.

“O carnaval é fonte de alegria e de movimentação econômica. A pesquisa mostra o acerto da Prefeitura quando, desde 2014, resolveu ser audaciosa e decidiu apostar no carnaval. Hoje a festa é uma realidade na nossa cidade. Uma festa que resgata tradição e que levou alegria para a população em todos os polos. Uma festa segura onde não tivemos registros de insegurança em nenhum dos polos. Fizemos tudo isso em um período de crise", destacou o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, que participou do evento.

O Carnaval Multicultural de Natal edição 2018, movimentou um público total de 573.654 pessoas, número que supera as 452.670 que escolheram a capital potiguar no reinado de Momo. Os números foram positivos também para a circulação de dinheiro durante os dias de folia, se em 2017 os foliões deixaram um saldo de R$40.359.369,14 na economia da cidade, esse número saltou para R$ 61.442.595,47 em 2018. 

O investimento feito pela Prefeitura do Natal também contou com um aumento em relação a edição de 2017, que contou com um investimento de R$ 4,5 milhões de reais. Em 2018 esse investimento saltou para R$ 5,5 milhões. "Fomos aconselhados a tirar o pé do acelerador, mas eu disse que não pode acabar uma festa na qual investíamos R$ 4 milhões e que tem de volta R$ 40 milhões em movimentação econômica”, frisou o prefeito.

O gasto médio diário individual dos turistas sofreu variação positiva. De acordo com a pesquisa, os turistas gastaram (sem contar com hospedagem) R$ 118,73 por dia. A média em 2017 foi de R$ 109,58. Os natalenses que gastaram durante a festa também tiveram curva ascendente. Este ano a média foi de R$ 65,17, contra R$ 61,52 em 2017.

Polos 

A pesquisa vez um ranking com o desempenho em relação à movimentação financeira no que diz respeito aos gastos durante o período momesco. O polo de Ponta Negra liderou o ranking com R$ 20 milhões de reais, sendo R$ 17 milhões oriundos dos visitantes e R$ 3 milhões investidos pelo poder público.

O polo da Redinha vem na segunda posição com R$ 18,5 milhões, seguida pelo polo de Petrópolis com aproximadamente R$ 15 milhões, Praia dos Artistas com R$ 6 milhões, Centro Histórico R$ 800 mil e Rocas, com R$ 700 mil.

Sobre a pesquisa

A pesquisa encomendada pela Fecomércio-RN, entrevistou 702 pessoas no período de 8 a 14 de fevereiro e possui uma margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br