Final do Campeonato Carioca ganha nova polêmica com ação do TJD para compartilhamento da transmissão entre Fluminense e Flamengo

A FERJ negou ser autora da ação no TJD-RJ e defendeu direito de transmissão à TV Globo, emissora rescindiu contrato de transmissão do Carioca por quebra de exclusividade. (Foto: André Durão)

Uma nova polêmica ganha o conturbado Campeonato Carioca de 2020. A final que acontecerá amanhã (8) no Maracanã, tem como mandante o Fluminense, que ganhou o sorteio realizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) na segunda-feira (6).

A polêmica da vez continua sobre o direito de transmissão da partida. Com a rescisão do contrato da Rede Globo, por quebra de exclusividade após o Flamengo transmitir em seu canal no YouTube (FlaTV) a partida contra o Boavista, o direito de transmissão ficou a cargo do clube mandante seguindo a regra da MP 984, defendida pelo rubro-negro e causadora de toda a confusão.

O Fluminense chegou a anunciar a transmissão em seu canal no YouTube (FluTV), porém, a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) entrou com um processo para que o Flamengo também tenha direito de transmitir a final na "FlaTV". A ação foi protocolada na Justiça Desportiva nesta terça-feira (7) e está sob análise do procurador André Valentim, que deve tomar uma decisão ainda hoje.

Pelo Twitter, a FERJ anunciou que não é autora da ação no TJD-RJ, e que no entendimento da Federação o direito de transmissão pertence à TV Globo. Fluminense e Flamengo não se pronunciaram sobre a ação no TJD-RJ, mas segundo a coluna do jornalista Lauro Jardim, O Globo, o rubro-negro teria procurado a diretoria do Fluminense e sondado o compartilhamento da transmissão, mas o clube das Laranjeiras teria recusado e decidido usar aquilo que o rubro-negro fez, o direito da MP 984.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial