Em tom de ameaça, Eduardo Bolsonaro afirma que precisa apenas de um soldado e um cabo para fechar o STF

Declarações de Eduardo Bolsonaro, o deputado federal mais votado no país, foram dadas durante palestra antes do início do primeiro turno. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e parlamentar que teve a maior votação nesta eleição, afirmou que "se quiser fechar o STF manda um soldado e um cabo".

A declaração foi dada durante uma palestra realizada pelo deputado antes do início do primeiro turno. Em tom de ameaça, Eduardo Bolsonaro afirmou que caso o STF impugne a candidatura do pai a Suprema Corte terá que pagar para ver o que vai acontecer. 

"Será que eles vão ter essa força mesmo?", questionou Eduardo Bolsonaro. O vídeo ganhou as redes sociais e gerou enorme questionamento de como será um eventual governo de Jair Bolsonaro, que vem inflando seu eleitorado criando desconfiança sobre o processo eleitoral no Brasil com acusações de fraudes nas urnas eletrônicas.

Eduardo Bolsonaro ao ser questionado sobre um possível impedimento do STF em uma vitória logo no primeiro turno, foi taxativo. "Aí já está encaminhando para um estado de exceção. O STF vai ter que pagar para ver. E aí quando ele pagar para ver, vai ser ele contra nós. Você tá indo para um pensamento que muitas pessoas falam, e muito pouco pode ser dito. Mas se o STF quiser arguir qualquer coisa - recebeu uma doação ilegal de cem reais do José da Silva e então impugna a candidatura dele. Eu não acho isso improvável, não. Mas aí vai ter que pagar para ver. Será que eles vão ter essa força mesmo? O pessoal até brinca lá: se quiser fechar o STF, você sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo. Não é querer desmerecer o soldado e o cabo não."

Durante entrevista coletiva neste domingo (21), jornalistas questionaram Jair Bolsonaro sobre as declarações, sem saber que tal afirmação de fechar o STF teria partido de seu filho, Bolsonaro disse que quem falou isso deveria procurar um psiquiatra, após tomar conhecimento do autor da afirmação, Bolsonaro limitou-se a dizer que desconhecia do vídeo que circula nas redes sociais e que duvidava que o filho tivesse falado isso, ou que alguém teria tirado sua fala do contexto.

O STF ainda não se pronunciou sobre a ameaça de fechamento da Corte feita pelo filho de Jair Bolsonaro.


Assista ao vídeo completo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial