06 maio 2021

Rússia autoriza uso da versão Light da Sputnik V, segunda geração da vacina contra COVID-19 precisa apenas de uma aplicação e mostra eficácia de 79,4%

Versão atualizada da Sputnik V mostrou eficácia de 79,4% e custará apenas US$ 10 dólares, cerca de R$ 52 reais no câmbio atual. (Foto: Divulgação)

Com aplicação de uma única dose e mostrando eficácia de 79,4% após 28 dias da aplicação, a Rússia aprovou nesta quinta-feira (6) o uso no país da Sputnik Light, versão atualizada da Sputnik V contra a COVID-19.

A nova versão da vacina russa não precisa de condições especiais de armazenamento e tem custo de apenas US$ 10 dólares (R$ 52 reais na cotação atual). Em nota conjunta, o Ministério da Saúde da Rússia, o Instituto Gamaleya e o Fundo Russo de Investimentos Diretos, que financia e comanda os estudos envolvendo o imunizante, revelaram que os testes das fases 1 e 2 demonstraram que a Sputnik Light gerou anticorpos em 96,9% dos imunizados e neutralizantes do vírus em 91,67% dos testados.

Ainda segundo a nota, nenhum evento adverso grave foi relatado. Assim como em seu primeiro imunizante fabricado contra o coronavírus, a Sputnik V, a nova versão Light ainda não possuem seus estudos publicados em revistas científicas de renome e credibilidade.

No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) negou a importação e o uso emergencial na população da Sputnik V, alegando que o imunizante russo pode ser prejudicial, por utilizar um tipo de vírus que pode se multiplicar, causando reações e riscos à saúde. A decisão unanime da agência reguladora brasileira foi tomada em reunião realizada no último dia 26 de abril e gerou forte frustração do Consórcio de Governadores do Nordeste, que viabilizou a compra de 38 milhões de doses da vacina russa que seriam incorporadas pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Imunização (PNI).

O Fundo Russo de Investimentos Diretos e o Instituto Gamaleya, negaram as informações apontadas pela Anvisa e acusaram a agência de politicagem pela não aprovação do imunizante, em referência ao pedido do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para que o governo brasileiro não adquirisse o imunizante russo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br