30 de jan. de 2021

Empresa de Carcinicultura apresenta processo produtivo à diretoria do Idema

Diretores do Idema estiveram na empresa Camanor, em Barra do Cunhaú, Canguaretama. (Foto: ASCOM/IDEMA)

Os diretores do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, Leon Aguiar (Geral) e Werner Farkatt visitaram, nesta sexta-feira (29), a empresa Camanor Produtos Marinhos, localizada em Barra de Cunhaú, no município de Canguaretama.

Com mais de 30 anos no mercado, a empresa potiguar trabalha com o cultivo de camarão e produz 2.500 toneladas por ano. Cerca de 500 funcionários trabalham nas fazendas em Guamaré e Canguaretama, laboratório e escritório. A produção é direcionada ao mercado nacional, comercializada em todo o Brasil. No Rio Grande do Norte fornecem, principalmente, para restaurantes, como também para supermercados e outros estabelecimentos.

A visita teve início na instalação da Larvicultura, passando pelo laboratório de microalgas e do sistema de tratamento de água. O segundo momento ocorreu na fazenda Cana Brava que também é responsável pelo beneficiamento da produção. A matriz da empresa de camarão marinho, em Canguaretama, produz 40 toneladas por dia em sua fábrica. A unidade tem capacidade de armazenar 350 toneladas em seu estoque.

O diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, explanou sobre a importância das relações institucionais, “é fundamental conhecer as empresas que licenciamos e acompanhar o trabalho que desenvolvem. Nos últimos dois anos destravamos muitos processos de licenças para carcinicultura. Mesmo com a pandemia, o trabalho não parou. Temos que trazer as empresas para a legalidade, dessa forma, também estimulamos a economia do estado, mas igualmente cuidando do meio ambiente”, declarou.

De acordo com o diretor Técnico da Camanor, Luiz Henrique Peregrino, desde 2013 que a empresa trabalha com o sistema AquaScience. “Desenvolvemos um sistema para a produção que atende todos os requisitos necessários para ter um ambiente saudável e equilibrado, onde cada um completa o espaço deixado pelo outro de forma sincrônica. Temos a vantagem de produzir e processar o camarão no mesmo lugar, na mesma velocidade que sai do viveiro chega ao mercado”, afirmou.

Um dos grupos mais sólidos de investidores de Camarão no estado. O diretor Presidente da Camanor, Werner Jost, esclareceu que trabalham com certificações internacionais para garantir a qualidade do camarão, “seguimos as especificações sanitárias para conservação do meio ambiente. Em nossa empresa prezamos pela cultura da preservação, biossegurança e sustentabilidade. Em nossa fazenda temos uma área de 25 hectares de mangue que está no processo de recomposição”, frisou.

Para o diretor Técnico do Idema Werner Farkatt, “as instalações e o sistema de produção são de altíssimo nível. Todo o processo é realizado com qualidade”.

Acompanharam a visita a chefe de Gabinete do Idema, Bety Álvares; a diretora Operacional, Marisa Sonehara; a supervisora de Projetos e Gestão Ambiental, Ingrid Medeiros; e o gerente de Larvicultura, Eduardo Godoy.

Carcinicultura

É uma atividade que depende principalmente da qualidade da água e do meio ambiente para seu desenvolvimento. As unidades de produção da Camanor foram construídas em regiões de clima tropical, que oferecem o ambiente e as condições ideais para uma crescente produção.



*Por: ASCOM/IDEMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

+ LIDAS

CONTATOS

Sede: Rua Tarauca, 240 – Conjunto Santarém – Potengi – Natal – RN – Cep. 59124-550

Redação e Comercial: (84) 98177-1709 - contato@rodrigoklyngerr.com.br