Bolsonaro mais uma vez passa por cima de eleições democráticas e nomeia terceira colocada como reitora da Ufersa

Ludmilla Oliveira esteve na chegada do presidente Bolsonaro à Mossoró, onde recebeu os cumprimentos do aliado. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

O presidente Jair Bolsonaro, decidiu nomear Ludmilla Oliveira, como reitora da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semi-Árido) apesar dela ter sido apenas a terceira colocada no processo de eleição com 18,33% dos votos.

A disputa foi vencida pelo professor Rodrigo Codes, que obteve 37,55% dos votos, seguido pelo também professor Jean Berg que ficou em segundo lugar com 24,84% dos votos. Ludmilla declaradamente bolsonarista, foi ao encontro do presidente em sua chegada à Mossoró nesta sexta-feira (21), onde anunciou a publicação da nomeação dela no Diário Oficial da União (DOU).

Nos bastidores, Ludmilla trabalhou junto à deputados federais do Estado ligados à Bolsonaro para ocupar o lugar que democraticamente não lhe pertence, uma vez, que a eleição a colocou em terceiro lugar. Com a nomeação, a campanha #ForaLudmilla ganhou os trends do Twitter como um dos cinco assuntos mais comentados na redes social, seguido pelo nome do Estado, além do nome de Mossoró e de presidente.

Ludmilla deve tomar posse em 8 de setembro. Os professores que ficaram em primeiro e segundo lugar nas eleições para reitor da Ufersa ainda não se pronunciaram sobre a nomeação da terceira colocada e se vão questionar o assunto na Justiça.

Veja o vídeo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial