Pedro Parente pede demissão da presidência da Petrobras

Pedido de demissão veio após interferência política na nova política de preços estabelecida por Parente na Petrobras e que elevou preços dos combustíveis. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Pedro Parente não é mais presidente da Petrobras. O agora ex-presidente pediu demissão no final da manhã de hoje (1º), durante encontro com o presidente Michel Temer (MDB) no Palácio do Planalto.

Antes de tornar a demissão pública, Parente e Temer decidiram comunicar primeiramente ao mercado, isso foi uma tentativa de não desvalorizar ações da Petrobras, especialmente após declarações de Temer durante entrevista à emissora de televisão, que acabou confundindo investidores e fez a estatal se desvalorizar no mercado.

Mesmo com o esforço, a Bolsa de Valores de São Paulo registrou queda após o anúncio da demissão e a estatal suspendeu das 11h22 às 11h42, negociações das ações PETR-N2, que já foram retomadas segundo informações da estatal.

A composição dos demais membros da diretoria executiva da Petrobras não sofrerá qualquer alteração e um CEO interino será nomeado após o Conselho de Administração da estatal examinar a indicação, isso deverá acontecer ao longo dessa sexta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial