Com intensificação de ameaças de morte, Jean Wyllys decide abandonar mandato de deputado federal

Jean Wyllys renuncia à terceiro mandato de deputado federal após intensificação de ameaças de morte. (Foto: Divulgação)
Eleito para seu terceiro mandato de deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jean Wyllys, decidiu renunciar e abandonar a vida pública, além de deixar definitivamente o Brasil, após ameaças de morte se tornarem mais intensificas.

Jean Wyllys, que é assumidamente gay, passou a utilizar escolta policial devido às ameças de morte que sofre diariamente e que se tornaram mais frequentes após o assassinato da vereadora Mariele Franco e de seu motorista Anderson Gomes. 

Desde que entrou na vida pública, Jean Wyllys pautou seu mandato na defesa dos direitos dos LGBTs e nos últimos anos sofria uma desrespeitosa e vergonhosa campanha difamatória nas redes sociais, inclusive, muitas delas propagadas pelo clã Bolsonaro.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Jean Wyllys, afirmou que sua decisão de abandonar a vida pública se deu especialmente após notícias de que o senador e filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro quando exercia o mandato de deputado estadual, contratou a mãe e a esposa de um ex-PM e miliciano no Rio de Janeiro, o deixou com medo e apavorado.

Jean Wyllys afirmou que vai se dedicar à vida acadêmica e que vai ficar desconectado por algum tempo das redes sociais. O anúncio foi feito através de uma postagem no Twitter. " Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios! Obrigado a todas e todos vocês, de todo coração. Axé!", escreveu junto à uma foto com a mão para o alto e punho fechado.

Com a renúncia, Jean Wyllys será substituído pelo suplente David Miranda, que atualmente é vereador pelo Rio de Janeiro, também é assumidamente homossexual e é morador do Jacarezinho. A informação foi confirmada pela direção nacional do PSOL.

Veja abaixo a publicação de Jean Wyllys no Twitter:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial