Colapso deixa corpos espalhados em calçadas e dentro de casas no Equador, repórter chora ao noticiar caos provocado pela COVID-19



Com os sistemas de saúde e funerário em colapso, o Equador passa por situação de extrema calamidade devido ao avanço do coronavírus no país.

Ao noticiar a situação em uma entrada ao vivo num telejornal da televisão equatoriana, o repórter Carlos Julio Gurumendi, não aguentou a carga emocional da notícia e desabou no choro.

Diretamente da capital, Guayaquil, Carlos Julio, registrava a situação da população que tem se deparado com cadáveres de vítimas da COVID-19 em calçadas e dentro das casas.

Uma força-tarefa conjunta para a retirada e sepultamento dos corpos foi determinada pelo presidente Lenín Moreno.

A província de Guayas, onde Guayaquil está localizada, já registrou mais de 60 mortes e possui cerca de 1.937 infectados por coronavírus, segundo dados oficiais divulgados ontem (1º), taxa considerada alta em comparação com países latino-americanos como Colômbia e Argentina que tiveram 16 e 27 mortos respectivamente no mesmo período.

Assista ao vídeo abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial