14 de abr. de 2018

Síria é bombardeada em ataque conjunto dos EUA, Reino Unido e França

Mísseis cortam o céu de Damasco, capital da Síria em noite de ataques contra o regime de Bashar al-Assad. (Foto: AP Photo/Hassan Ammar)
O sofrimento do povo sírio não tem fim. Estados Unidos, França e Reino Unido lançaram ataque conjunto contra a Síria, segundo o presidente dos EUA, Donald Trump, o ataque é uma resposta ao suposto ataque químico registrado no último dia 7 de abril na cidade de Duma.

"Ordenei as forças armadas dos Estados Unidos a lançar ataques precisos em alvos associados com instalações de armas químicas do ditador sírio Bashar al-Assad", disse Trump em pronunciamento na Casa Branca.

Os primeiros ataques foram registrados por volta das 21h (horário de Washington) de ontem (13), 22h no horário de Brasília. De acordo com agências internacionais de notícias, os sistemas de Defesa da Síria reagiram, atingindo 13 mísseis em Al Kiswah, nos subúrbios de Damasco.

Um centro de pesquisa e produção de armas químicas e biológicas em Damasco, um armazém de armas químicas em Homs, a leste de Damasco (que segundo os EUA se encontravam os estoques de gás sarin) e uma base na mesma cidade que também teria armas químicas, foram destruídos durante o ataque.

O ataque conjunto foi confirmado pela premiê britânica Theresa May e pelo presidente francês Emmanuel Macron. Em comunicado, Theresa May afirmou que a ação não significa uma intervenção na guerra da Síria e que o ataque não deve escalar a tensão na região, além de o Reino Unido buscará fazer o possível para evitar a morte de civis.

Já o presidente francês, afirmou que o ataque está "restrito a capacidades do regime sírio de armas químicas".

Vídeos circulam pelas redes sociais e mostra o bombardeio em Damasco, capital da Síria, veja abaixo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *