Apple aposta em novo design para o iOS 14

Além de uma nova aparência na visualização de aplicativos e da Siri, Apple anuncia fabricação de processadores próprios para seus computadores. (Foto: Reprodução/Apple)

A Apple deu início nesta segunda-feira (22) a sua conferência global para desenvolvedores (WWDC, na sigla em inglês), em que anunciou uma nova versão do iOS 14, o sistema operacional presente nos iPhones.

Este ano a conferência acontece on-line, por causa da pandemia de coronavírus e terá conteúdo gratuito para os cerca de 23 milhões de desenvolvedores que trabalham com o ecossistema da Apple.

A empresa anunciou mudanças na tela inicial dos telefones, na exibição de informações e na assistente digital Siri.

O novo iOS estará disponível para os mesmos aparelhos que receberam o iOS 13, lançado no ano passado. Veja a lista:
  • iPhone 6s;
  • iPhone SE;
  • iPhone 7;
  • iPhone 8;
  • iPhone X;
  • iPhone XR e XS;
  • iPhone 11 e 11 Pro;
  • iPhone SE 2.
O novo sistema estará disponível a partir de hoje para desenvolvedores da Apple. Uma versão beta pública poderá ser baixada em julho e a versão final chega a partir de outubro.

Novidades do iOS 14

A partir de agora será possível esconder diferentes páginas da tela inicial com a introdução da Biblioteca de Aplicativos, que vai aglomerar todos os aplicativos em uma única página, divididos por tema. Os mais usados vão ficar no topo da página.

Essa novidade vai resolver o problema de muitos usuários de iPhone, que geralmente têm páginas cheias de aplicativos ou diversas pastas para fazer organização de aplicativos.

Outra novidade é uma mudança na exibição de informações que aplicativos podem apresentar, como datas no calendário ou temperatura e previsão do tempo. Será possível, a partir do iOS 14, incluir essas informações entre os aplicativos, com exibição maior, facilitando obter esses detalhes.

A Apple anunciou ainda uma nova versão da Siri, que não mais vai tomar a tela toda do aplicativo quando chamada e vai ganhar funcionalidades mais inteligentes.

Outra novidade de voz é o aplicativo “Translate”, que vai permitir que duas pessoas conversem em diferentes idiomas, com o app intermediando a tradução.

As notificações de ligações também mudaram para o iPad e o iPhone: a partir de agora quando o usuário recebe uma ligação ela não tomará mais a tela inteira se o aparelho estiver em uso e aparecerá como uma notificação simples, no topo da tela.

App Clips

A Apple traz uma novidade para usuários que geralmente não têm um aplicativo quando precisam dele: para pedir comida, alugar uma bicicleta compartilhada ou pagar em um café.

Chamado de App Clips, a empresa vai utilizar tecnologia NFC para permitir que desenvolvedores insiram em uma espécie de código pequenas partes de um aplicativo, de até 10MB, que terá integrações que vão permitir realizar pequenas ações mesmo sem ter o aplicativo.

A novidade tem interação com Apple Pay, o que vai permitir pagamentos, e com o Sign In com Apple, o que vai permitir realizar um cadastro de maneira descomplicada.

AirPods mais fáceis de usar

A experiência de uso dos AirPods foi melhorada para ser ainda mais simples entre diferentes dispositivos da Apple. Com a novidade não será mais necessário trocar manualmente entre os aparelhos.

O fone de ouvido vai fazer isso automaticamente, reconhecendo quando o usuário deixa de tocar um podcast no iPhone para atender uma reunião no MacBook, ou ver um vídeo em um iPad, por exemplo.

A Apple também anunciou melhora na qualidade de som para os AirPods Pro, com a introdução de som espacial para essa versão dos fones de ouvido. Isso vai permitir colocar os sons vindo de diferentes direções.

A tecnologia conta com reconhecimento direcional, para não causar estranhamento quando a tela do dispositivo mudar de posição ou o usuário mexer a cabeça.

MacOS Big Sur

A nova versão do sistema operacional dos Macs também foi anunciada durante a WWDC. O MacOS Big Sur virá com novidades de design do sistema e de aplicativos da Apple, como Mail, Fotos, Notas. A central de comando também foi otimizada.

O navegador Safari vai receber atualizações, para melhorar o gerenciamentos das abas. Uma nova função de privacidade foi adiciona, para informar ao usuário quais informações estão sendo coletadas por um site que ele visita.

Processadores da própria Apple nos computadores

O presidente da Apple, Tim Cook, anunciou ainda uma grande novidade para os computadores da empresa, que agora terão processador de fabricação própria. Até então a empresa trabalhava com a fabricante Intel. A Apple já fabrica os próprios processadores para o iPhone.

Os aplicativos da Apple foram adaptados para funcionar no Apple Silicon, como é chamado o novo chip de processamento. Programas da Adobe e da Microsoft também terão compatibilidade com o processador.

Em apresentação, a empresa afirmou que tomou a decisão de fabricar os próprios processadores para melhorar a relação entre consumo de energia e performance, que mantinha uma diferença entre desktops e notebooks. A ideia é trazer o menor consumo de energia e maior capacidade de processamento.

Segundo Cook, a transição vai levar 2 anos e o primeiro computador com o novo chip deve ser lançado ainda em 2020.

Os primeiros chips serão baseados em processadores que a Apple já tem, como o A12Z, o chip do iPad Pro de quarta geração, uma variação do processador do iPhone XS. Por causa dessa compatibilidade, será possível rodar aplicativos de iPad e de iPhone nos Macs.




*Por: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial