Fachin atende pedido da defesa de Lula e suspende depoimento do ex-presidente marcado para hoje (22)

Lula deveria depor em quatro inquéritos em que é réu, mas defesa consegue adiamento por cinco dias úteis. (Foto: Reprodução/TV Globo)
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), conseguiu o adiamento do depoimento que o ex-presidente, preso há 11 meses na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, prestaria nesta sexta-feira (22) em quatro inquéritos, onde o ex-presidente aparece como réu.

O pedido foi feito pela defesa de Lula ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, responsável pelos casos da Lava Jato no Supremo. Em sua decisão, Fachin determinou que a defesa do ex-presidente terá cinco dias uteis para analisar o material e que sua decisão fosse comunicada com urgência à 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba.

Desde que foi preso em 7 de abril do ano passado, a defesa do ex-presidente reitera a inocência do seu cliente e que ele não cometeu crimes em momento algum. O ex-presidente também afirma que não cometeu irregularidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial