Deputado Ricardo Motta é investigado pelo MP por possível ato de improbidade quando ocupou a presidência da Assembleia Legislativa

MP acusa o deputado Ricardo Motta de conceder gratificações para servidores não efetivos da Assembleia Legislativa do RN entre os anos de 2013 e 2015, quando era presidente da Casa. (Foto: Eduardo Maia/ALRN)
O deputado estadual e candidato à reeleição, Ricardo Motta (PSB), virou alvo de investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por possível prática de ato de improbidade administrativa durante o tempo que ocupou a presidência da Assembleia Legislativa do Estado.

O MP suspeita que Ricardo Motta na condição de presidente da Casa, concedeu dezenas de gratificações para pessoas que não eram servidores ativos da Assembleia e que os mesmos não davam expediente no local, essas gratificações ocorreram entre os anos de 2013 e 2015.

Em nota, a defesa do deputado Ricardo Motta afirma que todos os atos realizados por ele durante sua permanência na presidência da Casa, ocorreram dentro da legalidade e que assim que tomar conhecimento através de notificação do MP, poderá se pronunciar sobre o caso.

A abertura do inquérito para investigar o deputado estadual Ricardo Motta, foi publicada na edição de hoje (12) do Diário Oficial do Estado (DOE). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial