Eduardo Bolsonaro ameaça esquerda com novo AI-5

Declarações de Eduardo Bolsonaro ferem a Constituição Brasileira, partidos de esquerda se articulam para pedir a cassação do mandato do deputado. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, voltou a defender medidas usadas durante a ditadura contra a esquerda brasileira.

Durante entrevista à jornalista Leda Nagle, publicada em um canal do Youtube na manhã de hoje (31), Eduardo afirmou em tom de ameaça que radicalização da esquerda teria como resposta a criação de um novo AI-5(Ato Institucional Número Cinco), o que afrontaria a Constituição Brasileira de 1988.

O AI-5 foi um dos mais severos da ditadura, onde deputados tiveram seus mandatos cassados e o STF (Supremo Tribunal Federal) chegou a ser fechado.

Essa foi a segunda vez que o filho do presidente defendeu a volta da ditadura, na terça-feira (29) Eduardo já havia feito menção a uma suposta volta da ditadura militar no país ao dizer que a história pode "se repetir" no Brasil, durante um pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados.

Partidos de esquerda (PSOL, PT, PcdoB e PSB) vão entrar com uma representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado Eduardo Bolsonaro (SP). Os partidos vão pedir também a cassação de Eduardo no Conselho de Ética da Câmara.

Assista ao vídeo abaixo:



Ver essa foto no Instagram

Eduardo Bolsonaro ameaça esquerda com novo AI-5 | O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, voltou a defender medidas usadas durante a ditadura contra a esquerda brasileira. Durante entrevista à jornalista Leda Nagle, publicada em um canal do Youtube na manhã de hoje (31), Eduardo afirmou em tom de ameaça que radicalização da esquerda teria como resposta a criação de um novo AI-5(Ato Institucional Número Cinco), o que afrontaria a Constituição Brasileira de 1988. O AI-5 foi um dos mais severos da ditadura, onde deputados tiveram seus mandatos cassados e o STF (Supremo Tribunal Federal) chegou a ser fechado. Essa foi a segunda vez que o filho do presidente defendeu a volta da ditadura, na terça-feira (29) Eduardo já havia feito menção a uma suposta volta da ditadura militar no país ao dizer que a história pode "se repetir" no Brasil, durante um pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados. Partidos de esquerda (PSOL, PT, PcdoB e PSB) vão entrar com uma representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado Eduardo Bolsonaro (SP). Os partidos vão pedir também a cassação de Eduardo no Conselho de Ética da Câmara. 🎥 Reprodução/YouTube @ledanagleoficial #BlogRodrigoKlyngerr #Jornalismo #Política #EduardoBolsonaro #AI5 #Ditadura #Blogger #SeÉNotíciaVocêEncontraAqui
Uma publicação compartilhada por Blog Rodrigo Klyngerr (@blogrodrigoklyngerr) em

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial