Canguaretama recebe o projeto Sarau Quinta das Artes

Marize Castro, Carla Alves e Junior Dalberto em bate-papo literário. (Foto: Divulgação/Assessoria) 
O município de Canguaretama, localizado na região Agreste do Rio Grande do Norte, é o primeiro do interior a receber o projeto Sarau Quinta das Artes, na próxima quinta-feira (11), às 14h, no auditório do IFRN – Campus Canguaretama, situado na BR-101, Km 160, s/n, no distrito de Areia Branca.

Evento multicultural, o Sarau Quinta das Artes estreou com sucesso em Natal, em 27 de junho último, no auditório do IFRN – Campus Cidade Alta. O projeto destaca várias linguagens artísticas e valoriza os artistas do Estado. Artes plásticas, audiovisual, dança, literatura, teatro e música promoverão no ambiente das instituições públicas de ensino, notadamente nos IFRNs das cidades contempladas, encontros de pessoas (professores, estudantes e comunidade em geral), que desejam dialogar, conhecer e compartilhar as diversas manifestações artísticas produzidas em terras potiguares.

A programação em Canguaretama contará com a exposição “Lírios do Campo”, do artista plástico Alfredo Neves; a projeção do curta-metragem “Se Essa Rua, Se Essa Rua”, de Paula Vanina; solo “Fragmentação”, da bailarina Rozeane Oliveira; monólogo “Ventre de Ostra”, pela atriz Luana Vencerlau; debate literário com os escritores Marcos Antônio Campos, autor da obra “Babel”, e Tereza Custódio, autora de “O Bálsamo”, além de pocket show com o mago da flauta Carlos Zens.

De caráter itinerante, o Sarau Quinta das Artes circulará, ainda, pelos municípios de São Gonçalo do Amarante (25.07), Santa Cruz (08.08), Currais Novos (22.08) e Mossoró (12.09). O acesso é gratuito.

O escopo da idealizadora do projeto,  Carla Alves, é promover a cultura potiguar em seus diversos campos, destacando os trabalhos autorais de artistas norte-rio-grandenses, e contribuir para a formação de público consumidor da arte potiguar, oportunizando a interação do artista com a audiência presente (professores, alunos e comunidade), e despertando o interesse pelas artes produzidas no Estado.

“A nossa primeira edição em Natal foi coroada de êxito. E vamos repetir o sucesso em Canguaretama. O nosso intuito é fortalecer a identidade local e produzir um sentimento de pertencimento e um desenvolvimento da consciência crítica, por meio das artes”, observa Carla Alves. As seis etapas do Quinta das Artes serão sediadas nos Institutos Federais das cidades contempladas pelo projeto, e envolverão alunos da rede pública estadual, afora a comunidade estudantil dos IFRNs.

Entusiasta do projeto, o produtor cultural e parceiro do Quinta das Artes, Aluizio Matias, declara que o conceito do projeto parte do pressuposto de que conhecer a arte que é praticada na nossa sociedade, ou grupo cultural a que pertencemos, é fundamental para construirmos e valorizarmos a nossa própria identidade: “Essa é a missão do Quinta das Artes. Queremos com o projeto engrandecer a cultura do Rio Grande do Norte, mostrar o artista e o trabalho autoral, além de aproximar e fazer íntima dos potiguares a cultura de sua terra natal”.

O Projeto Sarau Quinta das Artes foi habilitado pela Lei Câmara Cascudo, do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto (FJA), com o patrocínio da Cosern/Grupo Neoenergia. Conta, ainda, com a parceria do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e da Associação das Escolas Federais Industriais e Técnicas do Rio Grande do Norte (Assefit/RN), e o apoio da Servgráfica.

Artistas e obras

Alfredo Neves (Artes Plásticas) – Nasceu na cidade de Teófilo Otoni (MG), e está radicado no Rio Grande do Norte desde 1972. É cientista social graduado pela UFRN, poeta, artista plástico, e ocupa a Cadeira 2 da Academia Macauense de Letras e Artes (AMLA). Na condição de artista plástico, apresentou em 2016 na Livraria Nobel a exposição individual “Cores de Orvalho” e, no mesmo ano, participou de uma coletiva com o poeta e artista plástico João Andrade, na Pinacoteca do Estado. Ganhador da Medalha do Mérito Deífilo Gurgel e do Diploma do Mérito Legislativo pela Câmara Municipal de Natal em 2017, o artista teve duas de suas telas selecionadas para o III Salão Dorian Gray de Arte Potiguar em 2018. Alfredo Neves apresentará no Sarau Quinta das Artes a exposição expressionista abstrata “Lírios do Campo”, inspirada na obra “Olhai os Lírios do Campo”, de Érico Veríssimo.

Paula Vanina (Audiovisual) – É natural de Campinas (SP). Formou-se em Ciências Sociais e Design Gráfico. É mestre em Educação e Especialista em Pós-Produção Audiovisual, Motion Graphics e Efeitos Visuais. Nos últimos oito anos, Paula Vanina tem se dedicado a projetos de teatro e audiovisual, principalmente como diretora de arte, e também desenvolvido alguns projetos autorais em cinema de animação. Trabalha, ainda, como ilustradora, e vem se desenvolvendo na arte de tatuar. No Sarau Quinta das Artes será projetado o seu curta-metragem de animação “Se Essa Rua, Se Essa Rua”, que aborda de maneira poética a questão da mobilidade urbana e a necessidade da consciência ambiental no planeta.

Rozeane Oliveira (Dança) – Bailarina e pesquisadora em dança, a olindense é uma das idealizadoras do Coletivo CIDA, e faz parte do sarau Insurgências Poéticas.  Desenvolve atividades artísticas há mais de 18 anos em Natal, entre elas, oficinas, espetáculos teatrais, preparação corporal e criação em dança contemporânea. Entre os anos de 2008 e 2016 fez parte do corpo artístico da companhia Gira Dança, atuando como pesquisadora e intérprete/criadora. Já esteve presente em diversos festivais pelo Brasil e exterior. Ressaltam-se suas participações no Festival Ano Brasil, em Lisboa, Portugal, e no Festival Move Berlim, na Alemanha. Nesse período apresentou espetáculos e ministrou oficinas junto à companhia Gira Dança. Em 2015, circulou pelo projeto Palco Giratório em 45 cidades do país, com o espetáculo “Proibido Elefantes”.  No Quinta das Artes, dançará o solo “Fragmentação”, espetáculo que consiste numa criação em tempo real por meio da técnica da improvisação, tendo como referência os estímulos sonoros da música produzida no Rio Grande do Norte.

Marcos Campos (Literatura) - Formado em Letras, Administração e Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Marcos Campos é membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte (IHGRN), da União Brasileira de Escritores (UBE-RN), e poeta laureado em dezenas de certames nacionais, entre os quais o 15º e o 18º Concurso de Poesias da Universidade Federal de São João del-Rey (MG). Ele foi o vencedor do Concurso Literário Tarsila do Amaral, em Capivari SP, e do 51º e 52º Festival de Música e Poesia de Paranavaí (PR). Publicou em 2016, o livro “Um Bêbado Sonhador”, seguido de “Babel”, em 2018.  Marcos Campos está presente em mais de 20 coletâneas e E-books. No Sarau Quinta das Artes participará de bate-papo sobre a obra ficcional “Babel”.

Tereza Custódio (Literatura) - Graduada em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e professora aposentada do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), Tereza Custódio de Queiroz nasceu em Senador Pompeu, Ceará.  Concluiu, em 1980, o curso de Letras na UFRN. Especializou-se em Artes Cênicas e Língua Inglesa na mesma Universidade, e Língua Espanhola na Universidade de Salamanca, Espanha. Em 2016, escreveu seu primeiro romance dramático “O Bálsamo”, pela Editora Chiado (Portugal), o qual foi duplamente premiado. Em 2018, lançou o livro infantil bilíngue em quadras “A Vida Colorida de Vitória”, editora Karuá (CE). Atualmente, prepara seu segundo romance “O Baú de Filomena”. A romancista, cordelista e trovadora é membro da União Brasileira de Escritores (UBE-RN), da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN (SPVA-RN), A.C.I.M.A/Itália e Helvetia/Suiça. No Sarau Quinta das Artes, Tereza Custódio debaterá a obra “O Bálsamo”.

Luana Vencerlau (Teatro) - Atriz paraibana radicada em Natal, iniciou no teatro ainda na Paraíba. Na capital potiguar, continuou seu trabalho em grupos sediados no saudoso Teatro Municipal Sandoval Wanderley, ganhando o prêmio de melhor atriz no primeiro festival de artes cênicas. Os mais recentes trabalhos foram “Os Gigantes da Montanha”, direção de Francesca Persico (espetáculo realizado no período de residência na Itália); “Dom Casmurro”, pela Cia. Monicreques; “Os Perigos de Vitória” e “A Estrada ou Milagre da Fé” – espetáculo do Natal Em Cena (2014), com direção de Henrique Fontes; “A Barca de Caronte” (2015), direção de Diana Fontes; monólogo “Ventre de Ostra”, escrito e dirigido por Júnior Dalberto (2016); e “Um Presente de Natal” (2017), direção de Diana Fontes. No Sarau Quinta das Artes, Luana Vencerlau apresentará o monólogo “Ventre de Ostra”.

Carlos Zens (Música) - Nasceu em Natal e foi criado nos bairros históricos de Santos Reis e Rocas. Em 1981 ingressou na Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde conheceu a flauta. Em 1986, ganhou uma bolsa de estudos na Escola Municipal de Música (SP) para estudar música erudita, por intermédio do flautista Francês Jean Noel Saghaard. O universo sonoro das composições de Carlos Zens trilha a pesquisa sobre a Música Popular Brasileira numa fusão da erudita com a tradicional de raiz. Herdou dos grandes mestres a influência da música erudita, e também pela sua formação acadêmica voltada para a flauta brasileira de Joaquim Callado, Patápio Silva, Pixinguinha, Benedito Lacerda, Altamiro Carrilho, Zé da Flauta e Sando Johnson, ex-Quinteto Violado. Atualmente, é professor de flauta e pífano na ONG TerrAmar - Conexão Felipe Camarão e flautista da Banda Sinfônica da Cidade do Natal. No Sarau Quinta das Artes, ouviremos o pocket show a Música de Carlos Zens.

Serviço:

Projeto Sarau Quinta das Artes.

Auditório do IFRN – Campus Canguaretama. BR-101, Km 160, s/n, distrito de Areia Branca.

Data: 11 de julho de 2019.

Hora: 14h.

Acesso gratuito.



*Por: Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial