Marinha emite alerta para ciclone tropical na costa do Espírito Santo

Registro da ressaca no mar da Grande Vitória. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)
A Marinha emitiu um alerta sobre a formação de um ciclone tropical na costa do Espírito Santo, na noite dessa quinta-feira (21). Os ventos podem chegar a mais de 100 quilômetros por hora. São esperadas para esta sexta-feira (22), ondas de até quatro metros na costa do estado. O aviso vale até segunda (25).

De acordo com o Instituto Climatempo, a possibilidade é que o ciclone se forme no sábado e atinja a costa do Espírito Santo e sul da Bahia. Caso ele ocorra, a baixa pressão atmosférica do ciclone pode provocar grandes volumes de chuva e ventos moderados a fortes.

Segundo os meteorologistas do instituto, março é um mês de típico de formação de tempestades tropicais e subtropicais porque a água do mar do Atlântico Sul na costa do Brasil está mais quente.

Em uma simulação feita pelo instituto no dia 19 de março, os ventos do ciclone seriam o equivalente a um furação Categoria 1. Porém, no dia 20, novos estudos apontaram para a diminuição da intensidade do ciclone, caso ele seja formado.

Como se forma um ciclone

Um ciclone é a tempestade tropical formada no Pacífico Sul e no Oceano Índico.

Ele é formado através de um sistema rotativo e organizado de nuvens e tempestades que se originaram em águas tropicais ou subtropicais.

Quando a velocidade dos ventos atinge 74 milhas por hora (119 km/ h) ou mais, ele é classificado como furacão, tufão ou ciclone tropical. As nomenclaturas mudam de acordo com a região do mundo onde a tempestade se origina.

Ressaca

Na quinta-feira (21), a Marinha já havia emitido um alerta sobre a possibilidade de ressaca no mar. Na Ponta da Fruta, em Vila Velha, a água do mar chegou a entrar na varanda das casas. Em Nova Almeida, na Serra, os coqueiros estão da praia quase caíram.

Alerta

Segundo o órgão, é recomendado que embarcações de pequeno porte e pescadores evitem navegar nesse período e que praticantes de esportes aquáticos não realizem as atividades no mar.

Embarcações de médio e grande porte devem redobrar a atenção quanto ao material de resgate, condições dos motores, bombas de esgoto do porão, equipamentos de rádio e outros itens de segurança.



*Por: G1 ES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial