Após encontro com Bolsonaro, Sérgio Moro aceita convite e integrará ao novo governo como ministro da Justiça

Bolsonaro mostrou interesse em Moro para ministro durante sua primeira entrevista como presidente eleito. (Foto: iG Arte/Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados/Agência Brasil)
O juiz de Primeira Instância e responsável pela Lava Jato, Sérgio Moro, acaba de aceitar o convite do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL) e passará a integrar o novo governo a partir de 1º de janeiro como ministro da Justiça.

A decisão foi anunciada após encontro entre Moro e Bolsonaro, na manhã de hoje (1º) no condomínio onde o presidente eleito mora no Rio de Janeiro. O juiz que levou o ex-presidente Lula (PT) para a cadeia, revelou através de nota, que o aceite ao convite lhe obrigará a deixar 22 anos de magistratura e que a partir de agora deixará de imediato novas audiências para evitar possíveis controvérsias desnecessárias.

Sobre a continuidade da Lava Jato, Moro disse que o comando da operação permanecerá com a Justiça Federal de Curitiba, no Paraná, mas agora sob responsabilidade nas palavras dele, "com os valorosos juízes locais". Moro encerrou a nota, convocando uma entrevista coletiva para a próxima semana, onde vai conceder mais detalhes sobre sua ida para a equipe ministerial de Bolsonaro.

Confira abaixo a nota na íntegra do juiz Sérgio Moro:

Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Apos reunião pessoal na qual foram discutidas politicas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na pratica, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguira em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.

Curitiba, 01 de novembro de 2018.

Sergio Fernando Moro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial