Brasil vence a Argentina com gol no apagar das luzes de Miranda e conquista a taça do Superclássico

Neymar levantou seu primeiro troféu de campeão pela Seleção Brasileira, único gol da partida teve assistência do capitão. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF) 
Deu Brasil no Superclássico contra a Argentina na tarde desta terça-feira (16), na partida realizada no King Abdullah, na Arábia Saudita. O Superclássico mais parecia um duelo da Copa Libertadores, com direito a bandeiras, sinalizadores e papel picado.

Com gol nos acréscimos do zagueiro esquerda, Miranda, a Seleção Brasileira entrou em campo com a surpreendente escalação de Gabriel Jesus e Firmino, juntos em campo pela primeira vez. Esse Superclássico também fez o capitão Neymar, levantar seu primeiro troféu de campeão pela Seleção.

A Seleção teve um primeiro tempo de bons momentos, mas o meio-campo, não funcionou novamente. Philippe Coutinho não fez uma boa partida, assim como Arthur, que não apareceu e nem criou, o que deixou o grupo na dependência do Neymar pelo setor. Já a Argentina teve duas boas chances, a primeira de fora da área com Lo Celso, e a outra em cobrança de falta de Dybala, que passou perto do gol de Alisson. A defesa brasileira se manteve difícil de ser penetrada. Uma sobra de bola acabou fazendo o Miranda levar perigo, mas Romero defendeu, e em cruzamento de Firmino que saiu alto demais.

A etapa final começou com uma Argentina melhor, com os hermanos chegando mais à área brasileira, mas acabaram sufocados pela defesa canarinha. Tite fez apenas uma substituição, tirou Gabriel Jesus e em seu lugar colocou Richarlison. Com um jogo muito equilibrado, Arthur quase fez o gol ao receber um cruzamento de Neymar. Na sequência, ao cobrar uma falta, Casemiro quase fez seu primeiro gol com a camisa da Seleção, mas a bola acabou desviando na zaga argentina. Nos acréscimos, Miranda, livre na área, completou de cabeça o escanteio de Neymar para decretar a vitória brasileira.

2 comentários:

  1. A Seleção teve um primeiro tempo de bons momentos, mas o meio-campo, não funcionou novamente. Philippe Coutinho não fez uma boa partida, assim como Arthur, que não apareceu e nem criou, o que deixou o grupo na dependência do Neymar pelo setor. Já a Argentina teve duas boas chances, a primeira de fora da área com Lo Celso, e a outra em cobrança de falta de Dybala, que passou perto do gol de Alisson. A defesa brasileira se manteve difícil de ser penetrada. Uma sobra de bola acabou fazendo o Miranda levar perigo, mas Romero defendeu, e em cruzamento de Firmino que saiu alto demais.
    Read more at win2888
    Read more at sv388

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial