Angela Merkel desiste da presidência do partido e anuncia que não vai mais concorrer ao cargo de chanceler da Alemanha

Angela Merkel está no comando da CDU há 18 anos e há 13 é chanceler da Alemanha. (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters)
Há 13 anos e quatro mandatos consecutivos como chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou nesta segunda-feira (29) que abriu mão da presidência do seu partido a CDU (Partido Democrata Cristão), onde o preside há 18 anos, e que não vai mais concorrer ao cargo de chanceler ficando no cargo até o ano de 2021, quando encerra o mandato.

Merkel confirmou que não vai disputar a presidência da CDU em dezembro, quando o partido vai se reunir em Hamburgo, para decidir o assunto durante um congresso. "Em primeiro lugar, no próximo congresso do partido CDU em dezembro, em Hamburgo, eu não me apresentarei novamente como candidata para presidente da CDU", declarou à imprensa.

Após anunciar a desistência de se manter na presidência do partido, Merkel afirmou que este será seu último mandato como chanceler da Alemanha e que não pretende disputar nenhum outro posto no parlamento alemão. "Em segundo lugar, esse quarto mandato é meu último como chanceler da Alemanha. Na eleição federal em 2021, eu não me apresentarei novamente como candidata a chanceler, nem como candidata ao Parlamento, e... não buscarei mais nenhum cargo político", acrescentou a chanceler.

A decisão de Merkel foi tomada após o fracasso da coalizão de governo feita por ela, logo após a sua última vitória, o que gerou forte desgaste com o seu eleitorado e gerou além da forte queda de 11 pontos percentuais em relação a sua terceira reeleição, muitas brigas políticas internas durante meses.

O jurista Friedrich Merz, é cotado para assumir o comando da CDU, ele foi o líder da bancada conservadora no Bundestag (Parlamento alemão), entre os anos 2000 e 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial