Polícia identifica e prende estudante de Direito acusada de passar informações a quadrilha que matou PM no RN

Ildônio José da Silva estava em um ônibus escolar em direção à faculdade em Mossoró, quando foi assassinado com tiros na cabeça. (Foto: Reprodução/Redes sociais)
A polícia identificou e prendeu uma estudante de Direito, acusada de passar informações sobre o cabo da PM, Ildônio José da Silva, de 43 anos, morto brutalmente na última quinta-feira (16) quando se deslocava em um ônibus escolar para uma universidade em Mossoró, onde cursava Administração.

Segundo informações da PM, a estudante de Direito (não teve seu nome revelado), também estava no transporte escolar e teria passada as características do policial para uma quadrilha, onde um dos integrantes mantinha um relacionamento amoroso com a mesma.

A polícia chegou ao paradeiro da mulher através de um adolescente que participou do assalto ao ônibus escolar e consecutivamente com o assassinato do policial. Além do depoimento do adolescente, testemunhas revelaram que durante o assalto apenas a estudante não teve seus pertences levados pelos criminosos, além do fato dela namorar com um dos presos capturados horas depois do crime.

Na sexta-feira (17) um mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça contra a estudante, porém, a mesma fugiu e estava foragida, até que a mesma foi localizada na casa de sua avó no município de Caraúbas. A estudante foi encaminhada para a ala feminina da Cadeia Pública Mário Negócio, em Mossoró, após os procedimentos realizados na delegacia.

Ao total, já são seis pessoas presas, contando a estudante. Outros cinco suspeitos estão sendo procurados pela polícia, que disponibilizou R$ 2 mil reais de recompensa para quem der informações verdadeiras que leve ao paradeiro de algum dos suspeitos foragidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial