Na Papuda, polícia flagra pen-drives e chocolates em cela de Geddel e Luiz Estevão



Durante uma ação conjunta entre a Coordenação de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Distrito Federal e a Promotoria de Execução Penal do Ministério Público, neste domingo (17), na cela onde estão o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) e o ex-senador Luiz Estevão, no Complexo Penitenciário da Papuda, foram encontrados chocolates importados, anotações e cinco pendrives.

Com autorização da Justiça, a vistoria foi motivada por denúncia de outro detento, que denunciou regalias na prisão para os dois ex-políticos.

De acordo com informações, as mídias seriam de Luiz Estevão, que tentou se livrar de uma delas, jogando-a no vaso sanitário. No entanto, o pendrive foi recuperado e será periciado.

A defesa do ex-senador disse desconhecer as buscas e não quis se pronunciar sobre os pendrives e a acusação de regalias de seu cliente, que já foi flagrado em outras vistorias com comidas importadas, além de uma reforma em um pavilhão da Papuda. 

Já os advogados de Geddel disseram que “estranham, mais uma vez, a defesa técnica não saber da operação antes da imprensa”.

Os investigadores buscam descobrir quem facilitou a entrada dos alimentos e das mídias. Até à noite de ontem (17), nenhum dos órgãos tinha detalhado as possíveis medidas a serem tomadas com base no material encontrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial